domingo, 27 de novembro de 2011

Crítica sobre: A Vida, O Universo E Tudo Mais {Livro}

Nesse terceiro titulo da genial "trilogia de cinco" escrita por Douglas Adams, começamos a acompanha as aventuras de Arthur Dent, dentro de uma caverna imunda e fedorenta, e o pior é que Arthur já está nessa situação a muito tempo, foram exatamente 5 anos ilhado na Terra Pré-histórica, o que é um diferencial ao que acontece entre os volumes um e dois, onde se passa apenas algumas horas na história (tempo suficiente para um inglês beber um chá), pois entre o segundo e terceiro volume, passaram-se 5 longos anos (tempo suficiente para crescer a barba de um inglês, no tamanho ideal para que ele possa usar um osso enrolado nela).

Mas mesmo depois de tanto tempo parado, as aventuras de Arthur Dent tem que continuar, então começamos a acompanhar novamente sua jornada interplanetária (com um pouco de viagem no tempo, claro, para não perde o costume) de Arthur e seus amigos.

Com o desenrolar da história somos apresentados a dois trechos muito relevantes.O primeiro é sobre a "arte de voar", que sera desenvolvida mais para frente.

"Ah. O Guia diz que há toda uma arte para voar - respondeu Ford. - Ou melhor, um jeitinho. O jeitinho consiste em aprender como se jogar no chão e errar. - Deu um sorrisinho. Apontou para as marcas em suas calças na altura dos joelhos e levantou os braços para mostrar os ombros. Estavam arranhados e machucados. - Até agora não dei muita sorte - disse."

E o segundo trecho é simplesmente genial.

"- Um POP é alguma coisa que não podemos ver, ou não vemos, ou nosso cérebro não nos deixa ver porque pensamos que é um problema de outra pessoa. É isso que POP quer dizer: Problema de Outra Pessoa."

Após algumas idas e vindas, uma viagem temporal lá, uma guerra universal aqui e um jogo de críquete logo ali, terminamos de acompanhar essa sensacional obra escrita por Douglas Adams.

"Spoiler"
Se você ja leu o livro sabe que isso não é um spoiler.
Capitulo 18: o Agrajag morre.
Mas como ele sempre morre. O interessante é como ele morre e quem o mata. (risos)


P.s: Esta resenha é de autoria de Éder. (Se você também quer publicar sua resenha no blog entre em contato comigo).


Qual minha nota para o livro:


Autor: Douglas Adams
Paginas:160
Editora: Arqueiro

Sinopse: Após as loucas aventuras vividas com seus estranhos amigos em "O Guia do Mochileiro das Galáxias" e "O Restaurante no Fim do Universo", Arthur Dent retorna com suas aventuras neste que é o terceiro volume da "trilogia de cinco" de Douglas Adams, um dos mais cultuados escritores de ficção científica de todos os tempos. Seu humor corrosivo e sua habilidade em criar situações improváveis tornam seus livros fundamentais para qualquer um que tenha a capacidade de debochar de si mesmo.
Usando o planeta Krikkit como paródia da nossa sociedade e das guerras raciais, Adams cria uma história divertida, inteligente e repleta dos mais inusitados significados sobre a vida, o Universo e tudo mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.