domingo, 10 de março de 2013

Crítica sobre: Cilada {Livro}

[...] "Olhe bem para o rosto dela, Frank. Você acha que essa garota da foto, com esse sorriso, estava prestes a fugir de casa? Acha mesmo que ela seria capaz de se mandar sozinha por aí e que seria esperta o bastante para nunca usar o celular, um caixa eletrônico ou os cartões de créditos?" [...]


Faz um bom tempo que recebi e li este livro ( eu sei que tenho estado em falta com as resenhas aqui no blog, mas este foi um ano letivo cansativo, espero que entendam). Bom voltando ao livro, fazia tempinho que não pedia livros a editora para resenhar, estava afim de ler algo diferente, algo que não fosse o meu padrão de leitura. Resolvi pedir este exemplar para resenha porque queria conhecer mais deste gênero, como queria conhecer o autor. Escuto tantos elogios a respeito de seus livros que estava na hora de conhecer seu trabalho. Sim, sim este é o primeiro livro de “Harlan Cobem“ que leio, e posso dizer que comecei com o pé direito, pois adorei sua escrita/narração. (Agora entendo o porque dos elogios). 

Assim que recebi esse exemplar, logo em seguida recebi outro, de e outra editora, mas que tinha o mesmo plano de fundo. Como já comentei na resenha do outro livro este não é um gênero conhecido por mim. Posso lhes dizer que por mais que não seja o meu gênero favorito, e que tenha lido pouco este livro me conquistou, tanto pela narrativa, quanto a estória em si. 

Gosto muito da capa deste livro, ele faz parte dos livro que me chamam a atenção pela capa, escolhi este livro pela capa, não li sinopse nem nada a respeito, pois quis começar a leitura sem saber nada a respeito da estória. 

A editora caprichou na capa/edição, gostei muito do trabalho que a arqueiro fez. Sabe o simples ’tocante’, não sei se me entenderam. A Diagramação nele é simples, folhas amarelas, letras medianas, fonte times. Os capítulos são todos juntos, estão intitulados por números, que no total conferem a 38 capítulos. Onde um capitulo termina se inicia outro, sem espaço, separação, como ditos os capítulos são todos juntos!

Os personagens são carismáticos, e chamam a atenção do leitor. Você fica compenetrado na história querendo você solucionar, as tramas ali envolvidas. Um ótimo livro, uma ótima estória, que vale apena ser lida! 

A história é instigante, intrigante. Sabe aquele livro que tudo o que você imagina que vai acontecer, na real não acontece? Pois bem, Coben conseguiu me enganar, nada que imaginei foi como aconteceu. Isto foi um dos motivos por ter gostado tanto do livro, pois o autor conseguir me prender na estória e ainda me surpreendeu e muito!

Como já comentei na resenha anterior (branca de neve têm que morrer), com este tema ‘policial’. Li muito pouco de livros com esse tema, então para mim fica mais difícil opinar a respeito, sobre determinados momentos/circunstancias da estória. Posso lhes dizer que por mais que não seja o meu gênero favorito, e que tenha lido pouco este livro me conquistou, tanto pela narrativa, quanto a estória em si. Posso dizer a vocês, que gostei muito do tema, e com isso quero conhecer/ler mais, e claro conhecer as outras obras do autor.

Se você como eu não conhece ainda o trabalho do autor, corra e compre logo um exemplar e tire suas próprias conclusões a respeito do escritor e sua obra. O que posso dizer é que quero ler mais livros de Coben!!


Qual minha nota para o livro:


Autor: Harlan Coben
Páginas: 271
Editora: Arqueiro

Sinopse: Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior. O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida. Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios. Harlan Coben mais uma vez deixa o leitor sem ar. Cilada fala de culpa, luto e perdão em uma trama repleta de reviravoltas surpreendentes. Nada é o que parece e tudo pode ser desfeito até a última página.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.